o nome deste blog era VIAJANDO PELO MUNDO, mas fiz tantas postagens sobre comidas e restaurantes que resolvi mudar o nome, se vc frequenta este blog , as informações sobre viagens esta no blog www.tambemqueroir.blogspot.com

o nome www.remacaroca.blogspot.com, surgiu entre amigos.........vamos fazer um blog sobre nossa futura viagem, ja que um mora no rio de janeiro, outro em recife, outro na italia e outra na irlanda ficou as iniciais, por idade, do mais velho ao mais jovem RE gina MA riza CA cau,ROsalvo CAmila.....
agora nao dá para mudar, ou melhor, eu nao sei fazer isso rsrsrsr.....................
Errar é humano. Vadiar é parisiense.

Victor Hugo

14 de jan de 2015

Viagem a MANAUS......

Apos longos 20 anos, voltei a Manaus, para o casamento de uma amiga.
A cidade cresceu muito nesses anos, esta bem diferente, fui a um restaurante chamado Peixe Boi, no meio de um rio........
Comemos tambaqui, delicioso.
Fui a outros restaurantes, mas nada  de interessante.
UM BAR, CHAMADO VIUVA NEGRA, BOA MUSICA, COMIDA BASICA.
feirinha interessante, local arejado, bem diferente dos tempos que morei lá, (1990)

Fui visitar um local, onde medisseram que tinha coisas da tribo waimari, fui 2 vezes, fechado, e nada nem ninguem para informar alguma coisa.
TEATRO, só por fora......sempre fechado, afinal de contas esse teatro é ponto turistico.
Um calor infernal, um transito absurdo.

Enfim, se vc ama, adora natureza, e morre de vontade de conhecer AMAZONIA,  vá, mas vá para o meio da floresta, existem lugares lindo (pra quem gosta, não é o meu caso).
Onde vc pode ver e brincar com boto rosa, etc.......
Caso contrario.....Manaus não tem absolutamente nada, estou falando da cidade.

Uma amiga steve recentemente em Manaus, mas so ficou 1 dia, este foi o roteiro dela, que adora passeios
radicais.

vamos lá:
pegue uma “voadeira”, tipo de embarcação muito utilizada na Amazônia para transporte, pescarias e passeios turísticos.Vá até o “encontro dos rios”, onde o Rio Negro (que nasce na Colômbia) se encontra com o Rio Solimões (que nasce no Peru), para, juntos, formarem o Rio Amazonas. Interessante é observar que as águas não se misturam imediatamente, pois segundo o nosso guia, as diferenças de temperatura, densidade e velocidade, impedem que eles se misturem. Lá demos sorte de ver alguns botos, muito comuns na região, que às vezes subiam até a superfície para respirar.





 Visitem também algumas comunidades ribeirinhas, cujas casas são flutuantes, de forma a se adaptarem aos períodos da cheia e da baixa das águas do rio, que nos meses de junho e julho alcançam seus níveis mais altos e depois secam até meados do mês de novembro, quando atingem o nível mais baixo. Este ano, todos disseram que o nível não desceu tanto quanto em anos anteriores.




essa é minha amiga.......Luciana

o almoço estava incluido no passeio. Ela adorou..........
Ela se hospedou numa pousada chamada Tarantula......e as ditas cujas, moram lá tbem.
TO FORA.










Nenhum comentário:

Postar um comentário