o nome deste blog era VIAJANDO PELO MUNDO, mas fiz tantas postagens sobre comidas e restaurantes que resolvi mudar o nome, se vc frequenta este blog , as informações sobre viagens esta no blog www.tambemqueroir.blogspot.com

o nome www.remacaroca.blogspot.com, surgiu entre amigos.........vamos fazer um blog sobre nossa futura viagem, ja que um mora no rio de janeiro, outro em recife, outro na italia e outra na irlanda ficou as iniciais, por idade, do mais velho ao mais jovem RE gina MA riza CA cau,ROsalvo CAmila.....
agora nao dá para mudar, ou melhor, eu nao sei fazer isso rsrsrsr.....................
Errar é humano. Vadiar é parisiense.

Victor Hugo

8 de jun de 2010

Budapeste


Cafés maravilhosos a preço de uma boa padaria paulista

(Lateral do New York café, foto minha)
Que tal tomar café numa antiga construção do final do século 19, com bancos de veludo vermelho, lustres de cristais, paredes ornamentadas com papéis de parede ou desenhos com retoques de ouro, doces absolutamente saídos das páginas de um legítimo livro de gourmet e se quiser, uma taça de vinho espumante (ou para quem não se importa se sua origem é de Champagne) por módicos R$15? Isso é possível em alguns dos chramosos cafés de Budapeste. Dentre eles o New York Café (Erzsébet körút - uma das avenidas principais de Peste, próximo à estação de metrô e tram Blaha Lujza tér) e o Mirror Café (no hotel Astoria, bem próximo à estação que leva o mesmo nome também em Peste).

 
fotos: ainda é possível ver os nomes em húngaro. Mais fotos minhas.

São tantas as variedades de doces que vale a pena o esforço de degustar dois ou três por dia,como confesso (sem culpa) tê-lo feito (pode-se notar a estravagância até hoje!). Uma das especialidades são os crepes com geleia de frutas vermelhas (groselhas, framboesas, morangos, e outras berries), mas há também os creamcheese, também com geleia de frutas vermelhas, e os de chocolate que não acabam mais: chocolate com marzipan, chocolate com avelã e chocolate com Barack (damasco) ou Szilva (ameixa). HUmmmmmmmmmmm! Mal posso lembrar, já estou com água na boca....

 
Foto: parece espumante pra turista, mas a verdade é que é muito boa e com bom preço. As bolhas são diminutas, como há tempos não experimentava. Pois bem, comprei uma garafinha de 200ml e esqueci de despachar. Coloquei na mochila e o raio-x do aeroporto acusou uma garrafa. Resultado: só dava eusinha ao lado do raio-x virando o "champagne quente". Aquelas que eram bolhas diminutas estavam bem maiores! Lição: não esqueça que não se pode embarcar com mais de 100ml ou mgr (em caso de gel ou cremes) na bagagem de mão.....Aprendi a duras penas tanto na ida como na volta.Essa foto embaçada foi efeito do álcool.

Curioso foi ver que amigos homens se encontrarem nos cafés para bater papo, fumar um cigarro e passar tempo, assim como o fazemos (ou eu costumava fazer...) nos botecos e cervejarias. Os cafés parecem mesmo fazer parte da cultura. e nós, brasileiros maiores produtores de café do mundo ainda penamos para encontrar lugares tão agradáveis (claro, há padarias, os cafés-franchising, e alguns cafés originais bem razoáveis, mas são ainda pouco numerosos).


O intrigante é pensar quem frequentava estes belos cafés durante o comunismo. Eram democraticamente compartilhados ou serviam apenas alguns ligados ao poder? Mas o que é possível afirmar é que hoje não são cafés luxuosos, mas absolutamente acessíveis. Acho que em Paris passaria longe de um café como qualquer um desses que tivemos o prazer em frequentar.

foto: primeiro café de todos, New York Café, dentro do hotel de mesmo nome onde estava parte das equipes de Fórmula 1 que participaram da corrida neste sábado 25 de julho (dia do acidente do Felipe Massa).

Nenhum comentário:

Postar um comentário